Portal Barão Geraldo

Siga-nos no Twitter

Efetuar login | Cadastre-se, é grátis!

/ Detalhes do Anunciante

Lótus Decoração - Por Angelo Lilla - Caçador de Imagens

Um projeto personalizado e profissional de fotografias de Flor de Lótus realizado no Japão. Alta definição, cores, variedades e novidades para você decorar sua residência, escritório, consultório e outros...

ver mapa Endereço: R. Manoel de Sousa Filho, 99 - Barã Geraldo
Fone: (19) 3289-0574 / (19) 9850-1958

Efetue login para poder traçar a rota dos seus locais para este anunciante! (clique aqui)

  • Lótus Decorações
  • Quem Sou
  • Flor de Lótus
  • Quadros
  • Curiosidades

Lótus Decorações 

 

Angelo Lilla Junior:

Após 10 anos morando e trabalhando no Japão, Angelo Lilla volta ao Brasil e apresenta trabalho em Barão Geraldo.

Conheça a Galeria montada para Exposição. Acevo de Fotografias tiradas no Japão. Faça uma visita! 

 

Horário de Funcionamento:

Sempre com horário agendado!

Segunda a Sábado: das 9h00 as 18h00

Atendemos fora desses horários caso haja necessidade.

 

Formas de Pagamento:

Faciltamos seu pagamento! Dividimos em 3X.

 

Clique na imagem para ampliar

Quem Sou

"Apesar de usar os mesmos equipamentos para fotografar, não sou um fotógrafo. Pertenço a uma raça em extinção chamada de caçadores de imagens.

Quando saio à caça de minhas imagens, não vou apenas para fotografar, mas também para contemplar, reverenciar e homenagear a vida.

Fotografar para mim é estar em outra dimensão.

Não estou preocupado em seguir regras ou manuais de fotografia, noção do que é certo ou errado, de bom ou ruim.

Eu olho as coisas como são para mim e não pelas convenções e classificações do mundo.

Todo livro por mais esotérico, por mais auto-ajuda, por mais profundo, traz uma verdade parcial, porque é a verdade de cada um que escreveu. E as fotografias que eu estou mostrando para vocês é a verdade que eu vi e espero que elas sejam de alguma utilidade para vocês. Se ela for boa pra você, se ela bater com a verdade do seu coração, eu fico contente, porque eu ajudei você a decorar uma parte do seu interior.

Mas se você achar que não bate, paciência! Pra mim, não muda nada. Eu continuo fotografando, continuo com as minhas idéias, continuo fazendo a minha parte. Ninguém muda ninguém.

Na verdade eu não sou nem fotografo nem caçador de imagens, nem profissional e nem amador. Eu não sou bom nem ruim, nem sábio nem ignorante; no fundo de nós, ninguém é católico, evangélico ou espírita, João ou Pedro, preto ou branco, homem ou mulher, encanador ou bancário, ou engenheiro ou médico. Porque rótulo disso ou daquilo pra classificar as coisas e pessoas é superfície. Qual é a coisa mais superficial, num vidro de perfume, ou numa lata de molho? É o rótulo! Mas o que o rótulo diz da coisa, enquanto você não tira a tampa e experimenta?

No fundo nós cada um é só e somente só a sua verdade, e se eu mostro a minha e você mostra a sua, a gente não tem porque não se entender."

Por Angelo Lilla

 

Clique na imagem para ampliar

A Flor de Lótus

O lótus é uma planta de água doce que cresce em clima semitropical. Teve origem na Índia e foi levada para outros países, que vão do Egito à China, cerca de 2.000 anos atrás.

Lótus, planta aquática da família das ninfeáceas. É conhecida também por lótus-egípcio, lótus-sagrado ou lótus-da-índia e é nativa do sudeste da Ásia, mormente Japão, Filipinas e Índia. Possui flores brancas e, em geral, é cultivada com fins de ornamentação.

A espécie foi empregada pelos antigos na fabricação de pão e uma espécie de bebida. Segundo estudiosos, servia como alimento ao povo da Líbia. De acordo com algumas lendas gregas seu suco teria a propriedade de gerar nos estrangeiros a vontade de permanecerem na terra e não regressarem. Na África setentrional existia um povo que se alimentava dessa planta. É identificada em nossa cultura brasileira como vitória-régia (também da família das Ninfáceas), nativa das regiões amazonenses. Algumas espécies florescem na região do Mato Grosso e nas Guianas.

A planta cobre as planícies alagadas do oriente do Egito à China e é uma paixão asiática cultivada desde tempos remotos. É venerada em todo o mundo por milhões de pessoas que a consideram o símbolo máximo da pureza espiritual. Chegou ao ocidente no século IV antes de Cristo. Presenteados pelos egípcios, foram os gregos os primeiros a conhecê-la. A flor espalhou-se pelo restante da Europa, onde foi apreciada por sua beleza, particularmente pelos pintores. A história conta que certos povos da América Central já a conheciam. Sacerdotes do México, por exemplo, embriagavam-se com o efeito alucinógeno produzido por um extrato da planta pouco antes dos primeiros espanhóis pisarem na América. No Brasil, o lótus foi trazido pelos japoneses no século XX.

Mas a fama da flor de lótus transcende o âmbito espiritual e seu fascínio atinge também os estudiosos da botânica. Há muito tempo que esses especialistas tentam desvendar alguns enigmas que a planta segreda. Pesquisadores da Universidade de Adelaide na Austrália, por exemplo, estudam uma estranha característica da flor: assim como os seres humanos, ela é capaz de manter sua temperatura em torno de 35 graus. Esse sistema de auto-regulação de calor, compreensível em organismos complexos, como ocorre com os mamíferos, continua inexplicável para a ciência.

Ainda outros cientistas do Instituto Botânico da Universidade de Bonn, na Alemanha, estudam outra curiosidade do lótus: suas folhas são auto-limpantes, isto é, têm a propriedade de repelir microrganismos e poeira. Devido a isso consideram-na potencialmente útil para ser aplicada na limpeza doméstica e afins.

Entretanto, apesar de sua unânime beleza, sua utilidade polivalente, especialmente na esfera medicinal, das curiosidades que suscita e das lendas que inspirou, indubitavelmente sua representatividade destaca-se no plano metafísico.

 

Significado

 

A Flor de Lótus é um dos símbolos mais antigos do nosso planeta, mundialmente conhecida e utilizada em várias tradições, mitologias e religiões principalmente a Hindu e a Budista.

De acordo com historiadores, foram encontradas flores de Lótus junto à tumba de Ramsés II no Egito. Portanto, não há como restringir a simbologia desta flor a apenas uma região ou religião asiática.

A imagem da flor de lótus simboliza elevação e expansão espiritual. É difícil encontrar um país da Ásia onde o lótus não seja considerado sagrado.

A planta, que também é conhecida como lótus-egípcio, lótus-sagrado e lótus-da-índia, é da família das ninfáceas (mesma família da vitória-régia), nativa do sudeste da Ásia (Japão, Filipinas e Índia).

A pureza representada pela flor e até mesmo a associação à Buda, ocorre em alusão ao processo de germinação da flor que emerge de águas lodosas para a superfície e quando desabrocha mostra toda a sua beleza e força, abrindo as flores brancas imaculadas.

Cultivada em áreas alagadas, a flor de lótus brota com facilidade em praticamente toda a Ásia. Ela pode ser cultivada em vasos imersos, lagos, espelhos d'água ou tanques de jardim. Por ser uma planta aquática, dispensa regas e requer adubação apenas uma vez por ano. Precisa de sol pleno a maior parte do dia e é muito sensível a geadas. Sua haste, muito comprida, pode alcançar mais de 1 metro acima do nível da água.

Na Índia, a imagem da flor está relacionada à criação do universo. Repare nas gravuras indianas, os deuses costumam aparecer sentados ou em pé sobre a flor, como é o caso das representações de Ganesha, Lakshmi e Shiva.

Você também já deve ter ouvido falar da posição de Lótus na Yoga. Nesta ásana (postura) a pessoa se senta com as pernas cruzadas e entrelaçadas, mantendo a coluna ereta e as mãos pousadas sobre os joelhos.

Muitos monges e budistas em práticas meditativas imaginam flores de lótus surgindo debaixo de seus pés enquanto andam, assim estariam espalhando o amor e a compaixão de Buda simbolizados pela flor.

O lótus é um dos oito símbolos auspiciosos e uma das mais pungentes representações do ensino budista.

As raízes do lótus estão na lama, o caule cresce através da água, e essa metafora fortalece a flor perfumada  que desabroxa sua beleza acima da água a cada raio de sol. Este padrão de crescimento significa o progresso da alma que mesmo adversa vindo da lama materializa-se na primavera e sobrepõe-se a todas as adversidades.

Embora haja outras plantas que nasçam acima da água, apenas o lotus que devido à força do seu caule, sobe de oito a doze centímetros acima da superfície demonstrando a sua grandesa e ezuberancia.

De acordo com o Lalitavistara, "o espírito do melhor dos homens é impecável, tal como o lótus na água enlameada que não aderem a ele."

De acordo com outro especialista, esotérico  budista, "O coração dos seres é como uma lótus fechada: quando as virtudes do Buda desenvolver neles, o loto ira floresce; é por isso que  Buda sempre esta representado em um lótus florescente".

O lótus é uma das melhores metáforas do budismo aparece em todos os tipos de arte budista em todas as culturas budista elas muitas vezes embelezam as artes têxteis, cerâmicas e arquitetura.

A mais importante divindade budista "Buda" é associada a lótus, por estar sentada sobre uma em plena floração ou tela em suas mãos isso aparece em algumas imagens do Buda de pé ou cada pé repousa sobre um lótus separada.

 

A Cor
 
A cor do lótus tem uma influência importante sobre a simbologia associada a ela:

Lotus Branca: Esta representa o estado de perfeição espiritual e mental total pureza e proclama a sua natureza perfeita, uma qualidade que é reforçado pela cor de seu corpo.

Lotus Rosa: Este supremo do loto, geralmente reservada para os mais altos deidade. Assim, naturalmente, é associada com o Grande Buda.

Lotus Vermelha: Isto significa a natureza original e pureza do coração (hrdya). É o loto de amor, compaixão, paixão e todas as outras qualidades do coração. É a flor de Avalokiteshvara, o Bodhisattva da compaixão.

Lotus Azul: Este é um símbolo da vitória do espírito sobre os sentidos, e significa a sabedoria do conhecimento. Não é surpreendente que as flores preferidas de Manjushri, o Bodhisattva da sabedoria.

 

O mantra do lótus

É isso mesmo! O lótus possui um cântico sagrado! Imagine a cena: a fumaça do incenso envolve como nuvem os monges budistas do templo Doi Suthep, construído no século XIV nos arredores da cidade de Ching Mai, no norte da Tailândia. Como é corriqueiro, ao amanhecer eles estão lavando as mãos nos botões rosados da flor de lótus espalhando um perfume suave no ar. Com a voz grave ritualmente os monges começam a murmurar o mani padami, um dos principais mantras do budismo, originário do antigo idioma sânscrito. A frase exaustivamente repetida significa: “Ó jóia preciosa do lótus”. Terminado o ritual eles depositam uma quantidade tão grande de lótus sobre os pés de Buda que quase soterram a imagem sagrada.

Esse cenário religioso permeia milhões de pessoas de vários países asiáticos que igualmente crêem que o mantra do lótus tem a capacidade de transformar as pessoas em seres puros e iluminados, como o próprio Buda. As palavras sagradas deste canto estão gravadas nas bandeiras, nos sinos que alertam para as cerimônias, em artigos como anéis e pulseiras, nos enormes moinhos de orações que são girados nos templos pelos toques das mãos dos fiéis, etc. Destarte, o “aroma” do lótus impregna o Tibete, Tailândia, Índia, Butão, Indonésia, China e é raro encontrar um país da Ásia onde o lótus não seja considerado sagrado.

 

Clique na imagem para ampliar

Quadros

Em Construção

 

Clique na image para ampliar

Curiosidades

Simbologias a parte, saiba que a flor é enigmática até para a ciência. Há algumas curiosidades sobre a planta pesquisadas pela botânica que procura descobrir, por exemplo, porque as folhas da flor de lótus são autolimpantes, repelindo poeira e microorganismos.

Sendo assim já deu para perceber que esta flor não é uma flor comum. Como eu já falei o significado espiritual desta flor é muito forte. Nos desenhos indianos ela vem como ao lado dos deuses ou em muitos outros servindo de trono.

Nas tradições budistas sete flores de lotos representam os sete primeiros passos que Siddharta, que seria o futuro Buda, assim sendo a primeira vez que o mesmo tocou a terra pela primeira vez, assim simbolizando a expansão dos conhecimentos.

 

Clique na imagem para ampliar


Portal Barão Geraldo
O Portal Barão Geraldo não se responsabiliza por qualquer dano e/ou prejuízo que o usuário possa sofrer ao realizar uma transação com os anunciantes.
(área do anunciante)

Unidade 2 MidSocial